Após negar possibilidade, Governo federal diz que pretende autorizar reajuste para os servidores em 2022


Compartilhar icone facebook icone twitter icone whatsapp icone linkedin icone email

O reajuste dos servidores públicos em 2022 vem sendo debatido há meses pelo Governo Federal. Em decisão recente, foi publicada a impossibilidade do Governo realizar o aumento, declaração que foi corrigida na última semana.

A nova declaração do Governo, informa que poderá haver o reajuste no salário dos servidores, mas somente mediante a aprovação da PEC dos Precatórios.

Em viagem internacional, o Presidente Jair Bolsonaro afirmou que, caso a PEC dos Precatórios seja aprovada no Congresso, ele vai conceder reajuste a todos os servidores públicos federais, sem exceção.

A PEC dos Precatórios, até o momento, foi aprovada em segundo turno na Câmara dos Deputados, mas ainda precisa passar pelo Senado. Vale ressaltar que, a Proposta não é vista com bons olhos pela categoria, que critica vários pontos e se manifesta com frequência pedindo a reprovação do texto.

O objetivo da PEC, também chamada de “PEC do Calote”, é impor um teto de gastos para o Governo e parcelar/limitar o pagamento dos Precatórios devidos pela União.

De acordo com o texto, caso a dívida atinja o teto anual, o restante das dívidas em aberto será paga de maneira escalonada no ano subsequente e assim consecutivamente.

Especialistas afirmam que a possibilidade de reajuste do vencimento dos servidores tem sido utilizada como manobra política, já que o ano de 2022 é eleitoral, e um reajuste salarial seria uma ação vista com bons olhos pelos servidores públicos.

A realidade é que, concedido ou não pelo Governo Federal, o reajuste já está em avanço em muitos estados brasileiros e foi previamente definido por pelo menos 10 governadores para os servidores públicos estaduais.

 

« Voltar